5 motivos comuns para sua dor de cabeça aparecer

Publicado em 04/12/2020

 Causas

Os tipos de dor de cabeça e seus gatilhos são diversos, porém, considerando as mais comuns - enxaqueca e cefaleia tensional - é possível nomear 5 gatilhos que são os maiores responsáveis pelo seu aparecimento.

A depressão, ansiedade, falta de sono, estresse e uso inadequado de medicamentos são os principais motivos para o aparecimento da dor de cabeça tensional e da enxaqueca. Esses são responsáveis não somente por piorar a frequência das crises, como também aumentar a intensidade delas.1

Os fatores, quando não tratados, ocasionam em qualidade de vida ruim, por isso é tão importante identificar o tipo de dor de cabeça e quais seus possíveis gatilhos, para então, buscar junto ao médico alternativas para melhorá-los.1

Quais os principais gatilhos para as dores de cabeça tensionais e enxaqueca?

As duas dores de cabeça mais comuns - tensionais e enxaqueca - têm alguns gatilhos similares, apesar de o tipo das dores não serem. A tensional é mais branda e tem como característica uma pressão na cabeça e a enxaqueca é latejante e aparece junto com outros sintomas, como náuseas e formigamento pelo corpo.1

Os motivos comuns das duas são tratáveis, o que pode ajudar os quadros a não se potencializarem, por isso, o conhecimento e tratamento deles é tão importante. Eles são: 

  • Ansiedade e depressão: por mais que difiram entre si, elas afetam a mesma área do cérebro - os mecanismos que são responsáveis por identificar a dor - alterando seu funcionamento e fazendo com que estímulos que antes não causavam dor, causem. Ao passo que, além disso, as pessoas que têm alguma dessas doenças também possuem menor resposta a remédios para a dor, podendo aumentar o consumo e acrescentar outro gatilho a dores de cabeça: o excesso de remédios.1
  • Abuso de remédios: o consumo de remédios sem orientação, mais de duas vezes na semana, tende a causar um efeito rebote e aumentar em 19 vezes o risco de uma dor episódica tornar-se crônica. O remédio para tratar uma dor episódica pode ser uma opção viável, entretanto, é muito importante a atenção à frequência das dores e a consulta com um profissional é imprescindível para a melhora do caso.1
  • Estresse diário: relacionado a comportamento e emoção, que têm influência no aparecimento da dor de cabeça em pessoas sensíveis a ela. O estresse, quando acontece em dias seguidos, afeta a liberação de substâncias do cérebro que são responsáveis por minimizar a dor. Inclusive, o risco desse estímulo se tornar um ciclo de dor é grande, já que ela também causa o estresse. Logo, medidas para minimizá-lo são essenciais para evitar dores de cabeça.1
  • Problemas para dormir: noites mal dormidas afetam o rendimento diário, isso não é segredo, porém, elas também são estímulos fortes para as dores de cabeça. O sono é um reparador e o repouso noturno é fundamental para o corpo, portanto, a falta dele tem consequências. A apneia e a insônia precisam de tratamento para que não sejam responsáveis por dores e dias improdutivos por cansaço.1

Como tratar os estímulos para ficar sem dor de cabeça?

Não existe solução milagrosa para melhorar as condições físicas e mentais do corpo e conseguir evitar os estímulos da dor de cabeça. Porém, alguns passos simples que podem ser úteis são: 

  • terapia: contar com um psicólogo ajuda a tratar os sintomas do estresse, ansiedade e depressão, causando uma melhora significativa no bem-estar;
  • exercícios físicos: liberam endorfina - conhecida como o hormônio do prazer - que aumenta a disposição física e mental;
  • alimentação saudável: uma alimentação rica em nutrientes é fundamental para tornar o corpo saudável e a imunidade boa para que ele tenha recursos para tratar as adversidades.1,2

É preciso passar por uma revisão de rotina e levantar situações que podem estar desencadeando os gatilhos para melhorá-los e, se possível, eliminá-los por completo. Atrelar essas opções à sua rotina é uma ação essencial para melhorar a qualidade de vida e ter mais chances de ficar sem dor de cabeça

Entretanto, caso as crises de dores de cabeça se manifestem por 15 dias ou mais por mês, durante 3 meses, elas passam a ser consideradas crônicas e um médico deve ser consultado para indicar o melhor tratamento. 

Fique atento aos sinais, preste atenção na ocorrência das cinco causas. Tente melhorar a qualidade de vida para evitá-las e tenha mais dias sem dor de cabeça.

1. Revista Abril Saúde. 4 fatores que comprovadamente disparam crises de dor de cabeça. Acesso em: 20 de outubro de 2020.

2. Globo Esporte. Como os hormônios são estimulados no nosso corpo pela atividade física? Acesso em: 20 de outubro de 2020.

Tags:

  sem dor de cabeça

  dores de cabeça

  dor de cabeça

Este artigo foi útil?
Sim
Não
Usuários que acharam esse artigo útil:

Recomendados para você