Direção, estresse e dores de cabeça

Publicado em 13/01/2021

 Causas

O trânsito pode ser um ambiente caótico para pessoas que sofrem com o estresse. Isso porque, além da situação favorecer uma crise desse quadro, ela também pode ser responsável pela dor de cabeça.

Com o crescimento urbano cada vez maior e mais carros circulando pelas ruas, o trânsito se intensifica nas grandes cidades, trazendo como consequência o estresse, a tensão e possíveis dores de cabeça. 1

O trânsito, mesmo para quem não tem estresse crônico, pode se tornar um ambiente estressor devido a acontecimentos como engarrafamento, obras sem sinalização e falta de controle da situação. 1

Além disso, muito tempo dentro do carro no trânsito pode levar, além das dores de cabeça pelo estresse, às dores nas costas e no pescoço pela tensão muscular e postura.2

Por que ficar muito tempo no trânsito pode dar dor de cabeça?

Diversos fatores influenciam para que o tempo gasto na estrada leve à dor de cabeça, como postura, estresse, tensão e baixo consumo de água. Entretanto, o que mais desencadeia as dores de cabeça no trânsito é o estresse.1

Os chamados estressores, as causas do estresse, são divididos entre internos e externos, em que os internos são derivados da personalidade de cada pessoa (como perfeccionismo e pressa); e os externos ou do ambiente, como o trânsito, que costuma desencadear o estresse por ser uma situação que foge do controle da pessoa. 3

Uma circunstância isolada de estresse no trânsito pode não ser grave, já que apesar de considerada um estopim para uma dor de cabeça tensional, se não forem frequentes, têm tratamento com bons resultados.3

Porém, estados recorrentes de estresse podem transformar o quadro em uma doença que exige ainda mais cuidado e atenção, para que não cause outros sintomas. É possível identificar alguns sinais de estresse, como:

  • sensação de desgaste constante; 
  • alteração no sono;
  • tensão muscular;
  • formigamento na face ou na mão;
  • problemas de pele;
  • hipertensão;
  • mudança de apetite;
  • alterações de humor;
  • perda de interesse por ações que antes tinha;
  • problemas de atenção, concentração e memória;
  • ansiedade;
  • depressão.3

Muitos desses sinais, além de servirem como indicadores para o agravamento do quadro de estresse, também são responsáveis pela dor de cabeça. Isso justifica ela também ser um sintoma recorrente em pessoas que dirigem muito tempo no trânsito, já que isso tende a causar estresse.3

Como diminuir os sintomas do estresse?

A prevenção é a melhor maneira de evitar a piora do quadro de estresse. Para isso, é preciso buscar adaptação aos ambientes que o causam. Por exemplo, se você passa muito tempo no trânsito pode buscar rotas alternativas ou novos horários para evitá-lo. Se não existe essa possibilidade é possível passar o tempo no carro fazendo outras atividades, como ouvir músicas que gosta ou ler algo enquanto está parado. É preciso buscar soluções para reverter o quadro e para que ele não se torne crônico.3

Também é importante manter hábitos saudáveis, como:

Alguns cenários são difíceis de serem evitados, entretanto, é possível criar estratégias para que eles não se tornem um motivo para a dor de cabeça

Tratamentos alternativos podem ser aliados para aliviar os sintomas. Saiba mais em: Relaxe: a dor de cabeça vai melhorar.

Melhore suas condições de vida para que seus dias sejam mais tranquilos, longe de estresse e dores de cabeça

1. Temas em Saúde. Estresse e comportamento de risco no trânsito. Acesso em: 17 de novembro de 2020.

2. Ministério da Saúde. Saiba o que é mito e o que é verdade sobre dor de coluna. Acesso em: 17 de novembro de 2020.

3. Hospital Albert Einstein. Estresse. Acesso em: 17 de novembro de 2020.

Tags:

  dor de cabeça

  dores de cabeça

  estresse

  trânsito

Este artigo foi útil?
Sim
Não
Usuários que acharam esse artigo útil:

Recomendados para você