Exposição ao sol e dor de cabeça? Tome cuidado!

Publicado em 08/01/2021

 Causas

Tomar sol é uma atitude que traz benefícios para a saúde, porém com moderação. A exposição exagerada pode desencadear insolação, desidratação, câncer de pele e dores de cabeça.

O sol é a principal fonte de vitamina D para o corpo, essencial para regular o fornecimento de cálcio e fósforo ao organismo. Entretanto, até para absorvê-la é preciso ponderação, já que a exposição ao sol por muito tempo e sem proteção pode levar a problemas de saúde.1

Tomar sol em horários específicos, usar protetor solar e manter a hidratação do corpo são algumas ações necessárias para evitar essas complicações. Além disso, estar atento aos sinais e aos possíveis tratamentos também é uma ótima maneira de identificar e administrar os sintomas, caso apareçam.1-5

Como identificar as complicações pela exposição solar?

A alta exposição solar pode causar dores de cabeça por diferentes complexidades. Como: 

Insolação: 

Uma condição de saúde que requer muito cuidado, está relacionada à exposição ao sol e calor intenso. Acontece quando a temperatura corporal passa de 40ºC fazendo com que o mecanismo de transpiração falhe, com isso, o corpo não consegue se resfriar.

  • Sintomas: dor de cabeça, tontura, náusea, pele seca e quente, confusão mental e temperatura alta. Quadros mais graves podem apresentar dificuldade de respirar, convulsão, palidez e desmaio. 
  • Tratamento: diminuir a temperatura corporal com sombra, ventilação, manter uma boa hidratação corporal e, em casos mais graves, hidratação venosa (soro direto na veia).2

Desidratação: 

Acontece quando a quantidade de água do corpo se torna insuficiente para manter as funções, entretanto, não somente pela perda de água, mas também de sais minerais e líquidos orgânicos do corpo.

  • Sintomas: sede exagerada, boca e pele secas, diminuição da transpiração, dor de cabeça, sonolência, tonturas, fraqueza, cansaço e aumento da frequência cardíaca. Casos mais graves podem apresentar queda na pressão arterial, perda de consciência, convulsões e falência dos órgãos.
  • Tratamento: reidratação, em casos mais leves com água potável e/ou soro caseiro e, em outros mais intensos, com hidratação venosa.3

Câncer de pele:

Responsável por 30% dos casos de câncer no Brasil, o câncer de pele pode surgir pela alta exposição aos raios UV (ultravioletas) emitidos pelo sol, por um longo espaço de tempo e sem proteção. Pode atingir todas as idades, sendo mais comum em idosos. 

  • Sintomas: a identificação, geralmente, se dá por alguma pinta ou machucado presente na pele e que apresenta protuberância, com borda mais elevada, cor mais avermelhada e/ou com pequenos vasos de sangue. 
  • Tratamento: deve ser determinado pelo médico responsável de acordo com a característica do tumor.4

Como evitar os problemas pelo excesso de sol?

Tomar sol não precisa desencadear dor de cabeça, se essa ação for feita com cautela e em horários específicos, pode ajudar com a formação da vitamina D. Por isso, quando for tomar sol:

  • cubra a cabeça com chapéu ou boné;
  • use camisetas com proteção UV;
  • utilize óculos escuros;
  • passe protetor solar;
  • evite a exposição solar entre 10h e 16h;
  • fique embaixo de barracas ou guarda-sóis;
  • mantenha-se hidratado.5

Priorize a sua saúde para evitar dores de cabeça e outras complicações pelo excesso de sol. Mesmo embaixo de barraca ou guarda-sol, os raios ultravioletas não são totalmente bloqueados, por isso, até coberto, o protetor solar deve ser passado e a hidratação deve ser feita.5

Torne o sol um aliado para a saúde

O sol é ótimo para o bem-estar físico do corpo, sua função de formação da vitamina D é essencial para a proteção óssea, além de manter o equilíbrio de vários outros órgãos e células do corpo, o que pode evitar dores de cabeça, problemas cardiovasculares, tumores e enfermidades imunológicas e infecciosas.1

Por isso, é importante tirar um tempo sempre que possível para tomar um pouco de sol. A exposição solar é importante, mas sempre prezando o equilíbrio, uma vez que as consequências do excesso podem ser bem desagradáveis. 

Torne o sol (com os cuidados necessários) um aliado para uma vida mais tranquila, saudável e longe de dores de cabeça

1. Revisa Abril Saúde. Nem muito nem pouco: o papel da vitamina D. Acesso em: 16 de novembro de 2020.

2. Hospital Nossa Senhora da Conceição. Insolação: exposição excessiva ao sol pode trazer sérias complicações para saúde. Acesso em: 16 de novembro de 2020.

3. Ministério da Saúde. Nutricionista explica como identificar se o organismo está desidratado.Acesso em: 16 de novembro de 2020.

4. Hospital Oswaldo Cruz.Tire suas dúvidas sobre o câncer de pele. Disponível em: <https://www.hospitaloswaldocruz.org.br/prevencao-e-saude/palavra-especialista/tire-suas-duvidas-sobre-o-cancer-de-pele>. Acesso em: 16 de novembro de 2020.

5. Sociedade Brasileira de Dermatologia. Câncer da pele: pintas que mudam de cor, tamanho e formato são alerta. Acesso em: 16 de novembro de 2020.

Tags:

  solar

  sol

  dor de cabeça

  dores de cabeça

Este artigo foi útil?
Sim
Não
Usuários que acharam esse artigo útil:

Recomendados para você