Dor de cabeça inesperada? Verifique a pressão arterial

Publicado em 01/10/2020

 Sintomas

Algumas dores de cabeça precisam de uma atenção maior porque são derivadas de outras doenças, como a hipertensão, e logo que identificada, o tratamento deve iniciar para evitar maiores complicações.

A hipertensão arterial, conhecida como pressão alta, acontece por um aumento da pressão que o sangue causa nas artérias ao circular pelo corpo. O sangue já circula naturalmente pelo corpo todo, entretanto, de acordo com as atividades feitas ou pelo estilo de vida, esse sangue pode ter dificuldades ao circular. 1,2

A dificuldade leva à hipertensão e, apesar de não ter nenhum sintoma específico que torna possível identificar esse problema, muitas pessoas reclamam de dor de cabeça, dor na nuca, tontura e/ou falta de ar, antes de ter o diagnóstico.2

Por que a pressão alta pode dar dor de cabeça?

Porque é uma doença perigosa, mesmo sendo silenciosa. Algumas pessoas conseguem identificar a dor de cabeça quando estão com a pressão alta. Isso pode acontecer porque esse aumento da pressão do sangue que acontece quando existe hipertensão, também ocorre nas artérias que passam pela cabeça e pela nuca, causando dor - e esta ainda mais forte em pessoas mais sensíveis. 

O que é considerado pressão alta?

Para verificar a pressão, é usado um aparelho conhecido como esfigmomanômetro, que tem como resultado dois números. O primeiro considera a pressão sistólica (máxima) e o segundo a pressão diastólica (mínima). O ideal é que a pressão máxima seja 12 e, a mínima, 8.2

Acima disso, pode ser considerado um quadro de pressão alta. Entretanto, somente um médico pode dar o diagnóstico desta doença, isto porque só um dia com alteração não é suficiente para ter certeza. É preciso conferir alguns dias e, caso o valor permaneça acima de 12 por 8, um tratamento adequado para hipertensão deve ser iniciado.

O que leva ao desenvolvimento da pressão alta?

Vários fatores podem interferir no aparecimento da hipertensão arterial. Um dos que caracterizam o maior número de casos é o histórico familiar - este também tem grande interferência em crises de dores de cabeça. O histórico, inclusive, é um dos motivos porque os médicos sempre perguntam se há casos na família, por isso é muito importante responder corretamente.2

Outros fatores também agravantes são: a idade - a partir dos 60 anos, as artérias perdem flexibilidade; estresse; sono irregular; tabagismo; má alimentação (muito sal e gordura); sedentarismo; apneia do sono e hipertireoidismo. A maioria desses agravantes também tem como consequência a dor de cabeça, até por isso, o aparecimento dela com a pressão alta pode ser mais comum.2

Como tratar ou prevenir a hipertensão arterial?

Ter uma rotina de vida saudável é a principal maneira de evitar a pressão alta, e também outros incômodos, como a dor de cabeça. Mesmo depois de diagnosticada, é possível manter a saúde sem outras complicações contando com bons hábitos.3

Os principais hábitos que devem ser incluídos no dia a dia são: 

Tornar esses hábitos rotineiros pode trazer consequências positivas, tanto para pressão alta, quanto para outras possíveis complicações de uma vida onde não há o costume de praticar exercícios e uma boa alimentação. Portanto, aumente as chances de uma vida saudável e sem dor de cabeça: pratique boas práticas de bem-estar físico e emocional. 

1. Hospital Albert Eistein. Entenda os riscos da pressão alta. Acesso em: 20 de agosto de 2020.

2. Revista Veja Saúde. Hipertensão: causas, sintomas, diagnóstico e como baixar a pressão. Acesso em: 20 de agosto de 2020.

3. Hospital Albert Einstein. 8 dicas para prevenir a pressão arterial alta. Acesso em: 20 de agosto de 2020.
 

Tags:

  pressão alta

  hipertensão

  dor de cabeça

  dores de cabeça

  hipertensão arterial

Este artigo foi útil?
Sim
Não
Usuários que acharam esse artigo útil:

Recomendados para você