Sente dor de cabeça com frequência?

Publicado em 04/03/2020

 Tratamento

Entenda melhor sobre a dor recorrente e o que fazer quando ela aparece.

Todo mundo já sentiu pelo menos uma vez na vida uma dor de cabeça. Quando ela se torna recorrente, aparecendo com maior frequência e intensidade, uma luz de alerta é acesa, já que pode ser provocada por causa de uma doença.

E, neste caso, é importante conhecer os sintomas e procurar um médico para realizar um diagnóstico da doença e o que a provoca, para que ela não se agrave ou se torne um problema ainda maior.1,2,3

E quando a dor não está associada a doenças?

Quando a dor de cabeça frequente não possui relação com doenças graves, ela pode ser Cefaleia Crônica Diária. Como o nome indica, é a dor que aparece quase ou todos os dias.

Esse tipo de cefaleia pode ser uma decorrência da Cefaleia Tensional, que é a dor de cabeça causada pelo estresse. Isso porque o desgaste diário que ocorre com o nervosismo e a pressão promove um esgotamento no cérebro. Essa sobrecarga acontece pelo fato do estresse provocar a liberação de níveis muito altos de hormônios, que geram a contração muscular, responsável pela dor, e quando frequente, torna-se crônica.1,2,3

Como evitar a dor diária

Manter o corpo hidratado ajuda o organismo a normalizar, evitando esforços desnecessários. Comer os alimentos certos também podem aliviar a dor, já que certas comidas possuem ação anti-inflamatória no organismo.1,3

O que fazer quando a dor persistir?

É indicado que ao perceber a presença da dor de cabeça recorrente procure um neurologista. Somente ele poderá realizar os exames necessários para detectar possíveis doenças, incluindo a Cefaleia Crônica. Observe a frequência da dor, preste atenção nos sintomas e cuide-se para viver sem dor de cabeça.1,2,3

1. JEVOUX, Carla da Cunha; MOREIRA FILHO, Pedro Ferreira; SOUZA, Jano Alves de. Cefaleia crônica diária primária: características clínicas. Arquivos de Neuro-Psiquiatria, v. 56, n. 1, p. 64-68, 1998. Acesso em: 31 de Março de 2020.

2. KRYMCHANTOWSKI, Abouch V.; MOREIRA FILHO, Pedro F. Cefaléia crônica diária primária: apresentação clínica. Arquivos de Neuro-Psiquiatria, v. 58, n. 2B, p. 437-451, 2000. Acesso em: 31 de Março de 2020.

3. KRYMCHANTOWSKI, Abouch V. et al. Características clínicas da migrânea transformada. Arquivos de Neuro-Psiquiatria, v. 57, n. 4, p. 990-993, 1999. Acesso em: 31 de Março de 2020.

Tags:

  recorrente

  recorrência

  frequente

  cefaleia

  frequência

  dor de cabeça

Este artigo foi útil?
Sim
Não
Usuários que acharam esse artigo útil:

Recomendados para você